Passeios

Passeio no Jardim Botânico

Jardim Botânico

História

Com a Proclamação da República, passou a ser denominado como Jardim Botânico (1890). Desde então, teve vários visitantes ilustres como Albert Einstein, a rainha Elizabeth II de Inglaterra e outros, transformando-se em cartão-postal da cidade. Entre os nomes de pesquisadores que lhe estão ligados está o de Manuel Pio Correia.

O Jardim encontra-se tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional desde 1937.

Em 1991, a UNESCO considerou-o como Reserva da Biosfera. Nesse momento, quando o Jardim passava por dificuldades de manutenção e conservação, um grupo de empresas (públicas e privadas) se formou para auxiliá-lo. Como resultado das parcerias, em 1992 o orquidário e a estufa de violetas foram renovados, além de procedida uma limpeza no lago. Em 1995, foi construído o Jardim Sensorial, com plantas aromáticas e placas indicadoras em Braille, permitindo a visitação por deficientes visuais. Posteriormente uma nova estufa para as bromélias foi construída. No início do século XXI, o muro do Jardim na Rua Pacheco Leão foi demolido, dando lugar a uma grade, melhorando a sua integração paisagística no bairro.

Como reconhecimento pela sua importância científica, foi rebatizado como Instituto de Pesquisas Jardim Botânico em 1998, ficando afeto ao Ministério do Meio Ambiente. Finalmente, em 2002, tornou-se uma autarquia.

Passeio Laira Tours - Ecoturismo - Jardim Botânico

Faça uma consulta online de sua reserva. Consulte nossa tabela de preços
Programa Rio para agente amigo, participe!

Desenvolvido por Scriptfácil Studio | Hospedado por RJHost - Hospedagem de sites